domingo, 19 de setembro de 2010

Zé Martins e Banda Fibra de Coco

Faz Damião Rabequeiro tira sua Rabeca da Bizaca
 Texto e Fotos: Lenilton Lima

          O Poeta-Compositor e vocalista Zé Martins tem um trabalho intitulado “Tecnorural Nordestino Universal”, onde mistura musicalmente, o tradicional com o atual, trazendo as manifestações culturais de raiz para o moderno ,contemporâneo - futurista.

A Banda Fibra de Coco é composta, basicamente por músicos de vasto conhecimento do folclore e de outras manifestações culturais norte-rio-grandense.


A banda é composta por Filippo, Nildo, Cinho, Arthur, Dinei e Gláucio Teixeira. É com essa base sólida que o grupo esta sempre recebendo novos reforços, depois de Kiko (Guitarra) e Lilian (percussão) agora chega à vez do Mestre Damião na Rabeca, o mais novo reforço do grupo, tendo por objetivo  fortalecer a cultura tradicional e é nesse momento que Damião Rabequeiro tira sua rabeca da bizaca para enfrenta esse novo desafio.
Com cinqüenta e dois anos, ainda se recuperando de uma queda de uma carroça em que veio a fraturar o braço esquerdo. Damião usa um cordão que prende a rabeca ao seu corpo para ajudar com a movimentação dos dedos ainda não recuperado do acidente.

      O Rabequeiro de Laranjeiras do Abdias saiu de casa aos 12 anos encantado com a brincadeira do Boi de Reis e hoje faz parte do Ponto de Cultura BOIVIVO, Boi Calemba do Mestre Elpídio em Parnamirim, Boi de Janeiro de Buracos em São José do Mipibú, Boi Calemba Pintadinho de São Gonçalo do Amarante e ainda acompanha bonequeiros de sua região.
 
Único rabequeiro ganhador do Prêmio Cornélio Campina, Damião é um dos grandes rabequeiros do Rio Grande do Norte.

 Sua luta é encontrar na arte o seu reconhecimento como muitos artistas populares, e poder viver dignamente de sua arte.

Esses valores então em harmonia nesse trabalho, hoje traduzido no espetáculo Fumaça, Lenha e Fogo. Onde viajam na poesia, no coco, na ciranda e o Tecnorural Nordestino Universal.







2 comentários:

  1. Bacanaaaaaaaaaaaa!!!!!!!!!!!!!!!!! amo de coração o rabequeiro e o cantor da fibra de coco hshsushsushsushsushsu pena que nossa cidade ainda não atentoi para a necessidade de mostrar além das "bindas" nas praias. Não tenho nada contra "Bunda". mas, cultura é que deixa a marca , a identidade de um povo. E isso falta em nossa cidade. Embora, tenhamos pessoas, grupos como o Fibra de Coco que vem ao longo do tempo querendo dizer, mostrar ao povo que nós tb somos formadores de opinião, de consciência cidadã através de sua arte.

    ResponderExcluir
  2. ....acho tb que é mais um problema de nós "artista' QUE NÃO TEMOS A MÍDIA COMO ALIADO. FOMENTAR NAS PESSOAS, ATRVÉS DE ENCONTROS NAS RUAS, PRAÇAS, CALÇADAS ETC. MOMENTOS PARA MOSTRAR O QUE SE PRODUZ REALMENTE NESSA CIDADE. pOIS , ACREDITO QUE NÃO BASTA SÓ CRIAR CONSCIÊNCIA. É PRECISO MUDAR COMPORTAMENTO. pOIS CONSCIÊNCIA DE QUE CULTURA MUDA AS PESSOAS, MUDAM O MUNDO, ISSO É ALGO REAL. QUE EXISTE DE CERTA FORMA NA MENTE DAS PESSOAS. mAS, FALTA A MUDANÇA DE COMPORTAMENTO, PELO FATO DESSAS ATIVIDADES NÃO SEREM AINDA, ALGO PÚBLICO, DE ACESSO AO POVO. aQUI, QUANDO SE FAZ ALGUM PROJETO PARA LANÇAR EM DETERMINADOS AMBIENTES É COM UM TÍTULO QUE DESMERECE A GRANDE MASSA QUE PRODUZ , QUE REPRUDUZ O VERDADEIRO DIZER DO POVO, DAS RAÍZES. E AÍ SE COLOCA COMO TÍTULO O "sHOW COM AS ESTRELAS DE nATAL" aÍ APARECE SÓ AS MESMAS CARAS DE SEMPRE. E AINDA POR CIMA COMO FORMA DE SEGREGAR OS DEMAIS, COMO : fIBRA DE COCO, spva, sEU dAMIÃO DA RABECA,pROJETO pAU E lATA, A POESIA DE zÉ mARTINS ENTRE OUTROS.

    ResponderExcluir